Zygmunt Bauman lança novo livro de conversas com teólogo Stanislaw Obirek.

Desta vez, Bauman lançará um livro de conversas com o teólogo Stanislaw Obirek – Conversazioni su Dio e l’uomo. Segundo o autor, em um mundo de polifonia, é necessário ultrapassar o diálogo como a imposição da verdade e é necessário saber lidar com a derrota.

Veja abaixo a entrevista publicada no jornal Avvenire.

Professor Bauman, no seu novo livro, o senhor indica diversos tipos de pessoas dogmáticas: as religiosas, as marxistas, os dogmáticos da genética, do consumismo, da informação e do mercado. Qual dogmatismo é mais perigoso hoje?

Poderíamos acrescentar outros exemplos. Os dogmatismos são vários e diversificados, mas eu não saberia dizer qual é o mais perigoso. Eles têm em comum o pecado original de se taparem os ouvidos e de fecharem os olhos sobre a inalienável humanidade daqueles que vivem ao seu redor, por mais diferentes que possam ser. Todas as variedades de dogmatismos, no fim das contas, são a rejeição ou a não capacidade de comunicar e de se envolver em um diálogo: são essas duas as artes cruciais para sobreviver neste mundo marcado pela diversificação crescente e por uma diáspora que dá origem a uma crescente interdependência.

Read More

modernidade líquida pdf

Edição inglesa de Modernidade Líquida. Relaxe, a versão no fim desta matéria está em português!

Baixe o livro Modernidade Líquida em PDF, de Zygmunt Bauman, sociólogo de renome que teve a fama aumentada exponencialmente após a década de 90. A edição brasileira do livro foi lançada em 2001 pela editora Zahar, com tradução de Plínio Augusto de Souza Dentzien, que também trabalhou com outros títulos do pensador polonês.

Neste livro, coube a Bauman remapear a sociedade sob a noção de “modernidade líquida”: segundo o autor, vivemos em uma sociedade em que as relações não duram, em que o poder está desterritorializado e que o espaço e o tempo não compõe mais as duas faces de uma moeda. O tempo pode ser superado pela velocidade, enquanto o espaço pode ser ultrapassado pelas tecnologias que permitem conhecer o mundo em um só clique. Desta forma, a velocidade passa a ser uma característica marcante da contemporaneidade.

Read More

modernidade líquida livro

Modernidade Líquida, por Zygmunt Bauman.

A modernidade líquida é um dado momento histórico-social em que as relações do capitalismo assumem uma forma fluida, líquida, sempre incerta e cada vez mais globalizada.

Para Bauman, é nesta época que a insegurança toma conta dos sujeitos sociais. Não devemos nos confundir, a segurança não é sinônimo de proteção: proteção tem a ver com técnicas e tecnologias para a conservação da vida, são sempre coisas externas ao sujeito, já a segurança tem a ver com a sua própria constituição, portanto, só emerge em uma sociedade que possibilita essa segurança, com relações fortes, com portos-seguros identificáveis e uma linguagem previsível.

Read More